INTRODUÇÃO A UMA COMPREENSÃO DIALÓGICA CRISTÃ DA PESSOA HUMANA APLICADA AOS DIREITOS HUMANOS

Autores

  • Lucas Oliveira Vianna Mestrando em Direitos Humanos na Universidade Regional do Noroeste do Rio Grande do Sul
  • Matheus Carvalho Dias Graduando em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

direitos humanos, pessoa humana, princípio dialógico, cosmovisão cristã, alteridade

Resumo

As concepções Clássica e Moderna de pessoa humana ontológica são insuficientes para lidar com questões éticas complexas e fundamentar adequadamente a responsabilidade intersubjetiva inerente à noção de direitos humanos. Uma abordagem cristã não pode ignorar as dimensões dialógica e teleológica da pessoa humana, enquanto ser criado com o fim de se relacionar com o próximo e com Deus, para o que se mostram pertinentes as reflexões de Emmanuel Lévinas, Martin Buber e Hans Urs von Balthasar.

Referências

AUTOR DESCONHECIDO. Institutes de droit naturel privé et public et public et du droit des gens. 2. ed. vol 1. Paris, 1876.

BALTHASAR, H. U. V. On the concept of person. Em: Communio: International Catholic Review, Washington, n. 13, p. 18-26, spring 1986.

BERTHOUD, J. M. Uma Religião sem Deus: os direitos humanos e a Palavra de Deus. trad. Paulo Athayde Ribeiro. Brasília, DF: Editora Monergismo, 2018.

BRESOLIN, K. Autonomia versus heteronomia: o princípio da moral em Kant e Levinas. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 18, n. 3, p. 166-183, set./dez. 2013.

BUBER, M. Do diálogo e do dialógico. São Paulo: Perspectiva, 1982.

BUBER, M. EU e TU. Trad. Newton Aquiles von Zuben. 10. ed., 4. reimpressão. São Paulo: Centauro, 2006.

COELHO JUNIOR, N. Da fenomenologia à ética como filosofia primeira: notas sobre a noção de alteridade no pensamento de E. Lévinas. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro , v. 8, n. 2, ago. 2008.

CORTES, Bianca Antunes. Ética é limite. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro , v. 3, n. 1, p. 31-49, Mar. 2005.

DÉSCARTES, R. The philosophical writings of Descartes. Em: COTTINGHAM, J; STOOTHOFF, R; MURDOCH, D, orgs. The correspondence. vol. 3. Cambridge: Cambridge University Press, 1991.

DOUZINAS, C. O fim dos direitos humanos. Trad. Luzia Araújo. São Leopoldo: Unisinos, 2009.

FRANKL, V. Sede de Sentido. Trad. Henrique Elfes. São Paulo, Quadrante, 1989.

HIEBERT, P. G. Transformando cosmovisões: uma análise antropológica de como as pessoas mudam. Trad. Carlos E. S. Lopes. São Paulo: Vida Nova, 2016.

LASSUS, A de. Action familiale et scholaire. Supplément au n. 64, 1985.

LACERDA, B. A. O Direito e os desafios contemporâneos do conceito de pessoa. Em: Pensar: Revista de Ciências Jurídicas, Fortaleza, v. 22, n.1, p.89-107, jan./abr. 2017.

LÉVINAS, E. Autrement qu’être ou au delà de la essence [1974]. Paris: Livre de Poche, 1978.

LÉVINAS, E. Entrevistas com Emmanuel Lévinas. Cadernos de Subjetividade. São Paulo, v. 5, n. 1, p. 09-38, dezembro, 1997. (publicações originais das entrevistas: 1982 e 1986).

MACINTYRE, A. After Virtue: A Study in Moral Theory. 3 ed. Notre Dame: University of Notre Dame Press, 2007.

MALDONADO-TORRES, N. Sobre la colonialidad del ser: contribuciones al desarrollo de un concepto. Em: CASTRO-GÓMEZ, S; GROSFOGUEL, R. (eds.). El giro decolonial. Reflexiones para una diversidad epistémica más allá del capitalismo global. pp. 127-167. Bogotá: Iesco-Pensar-Siglo del Hombre Editores, 2007.

MARTINS, J. S. A Existência Intersubjetiva em Martin Buber. Argumentos, Ano 2, N°. 4 - 2010.

MORAES, F. T. de. Prefácio. Em: BERTHOUD, J. M. Uma Religião sem Deus: os direitos humanos e a Palavra de Deus. trad. Paulo Athayde Ribeiro. Brasília, DF: Editora Monergismo, 2018.

OESTREICHER, P. Thirty years of human rights. The British Churches' Advisory. Forum on Human Rights, 1980. Tradução de John Stott.

PALMER, P. J. To know as we are known: education as a spiritual journey. San Francisco: Harper-San Francisco, 1993.

RAY, E. Hans Urs Von Balthasar on the Notion of Person. Em: Studia Gilsoniana, Cromwell: International Etienne Gilson Society, v. 8, n. 2, p. 319-349, abr./jun. 2019.

RES. Reformed Ecumenical Synod. Testimony on Human Rights. Grand Rapids: RES, 1983.

STOTT, J. Os cristãos e os desafios contemporâneos. rev. e atual. por Roy Mccloughry; trad. por Meire Portes Santos. Viçosa, MG: Editora Ultimato, 2014.

VILLEY, M. O Direito e os Direitos humanos. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

VON ZUBEN, N. A. Tu Eterno e religiosidade no pensamento de Martin Buber. Horizonte, Belo Horizonte, v. 13, n. 38, p. 941-968, abr./jun. 2015 – ISSN 2175-5841.

WAIZBORT, L. As aventuras de Georg Simmel. São Paulo: Editora 34, 2000.

WILLAIME, J-P. O protestantismo como objeto sociológico. Em: Estudos de Religião. Revista Semestral de Estudos e Pesquisas em Religião, ano XIV, n. 18, 2000.

Publicado

2020-11-12